23 de set de 2010

FIM DE FÉRIAS + DIGITALIZAÇÃO DE PROCESSOS NO TST




As aulas da pós-graduação estão recomeçando e com isso retornam também as postagens do blog.

Quero agradecer ao Professor André Ancona e ao pessoal da turma de Metodologia de Pesquisa em CI (MPCI) do 1°/2010, pelas críticas e idéias para a pesquisa.
Fora da disciplina, através do blog, também conheci bastante gente interessada no PJD, com destaque e agradecimento especial à Gabriela Almeida Garcia, professora de Diplomática da UFPB, que está pesquisando PJD; ao Niraldo Nascimento, pesquisador do Centro de Estudos Interdisciplinares em Transporte - CEFTRU/UnB, estudioso da reforma do judiciário; e ao Luciano Melo, coordenador do site Fraude Urnas Eletrônicas.

Muito obrigado a todos!

Então, como agora o blog não está mais estritamente vinculado às atividades da disciplina de MPCI, fica mais fácil pra quem (achando que aqui é um espaço interessante)quiser postar alguma coisa relativa ao processo eletrônico, à modernização do judiciário, aos documentos digitais, às políticas de arquivo, à diplomática, etc. Fiquem à vontade, é só mandar os textos para meu e-mail (leonardolnm@yahoo.com.br) que publico.


Como aquecimento pra o início do semestre, posto uma notícia de hoje.

- - - -

23/09/2010 - TST começa a eliminar 60 milhões de páginas de processos em papel


Cerca de 140 mil processos que ainda se encontram no Tribunal Superior do Trabalho deverão ser digitalizados até 31 de dezembro deste ano, data que marcará a eliminação do trâmite em papel no Tribunal. Para isso, nesta semana, um grupo de trabalhadores terceirizados começou a digitalizar todo o estoque remanescente, ou seja, os volumes que foram recebidos antes da implantação do processo eletrônico, o que corresponde a cerca de 64 milhões de páginas. A equipe, composta por 100 deficientes auditivos, foi contratada por intermédio do Centro de Treinamento e Formação do Estudante (Catefe), e atuará em dois turnos de quatro horas cada.

[...]

O sistema de processo eletrônico começou a ser implantado em novembro de 2009, primeiramente com os processos de competência da Presidência do TST. A partir de 2 de agosto foi estendido aos demais processos, incluindo todos os recursos que são encaminhados pelos Tribunais Regionais do Trabalho. No dia 1º de setembro de 2010, o TST começou a operar com o cadastro mediante certificação digital, ou seja, por meio da internet. Uma vez validado o cadastro, o advogado estará credenciado e receberá, no endereço eletrônico indicado no formulário, o “login” e a senha para acesso ao sistema.

Além de agilizar o trâmite processual, o sistema irá propiciar economia anual da ordem de R$ 11 milhões, entre despesas com correios, mão de obra terceirizada, mensageiros, grampos, papéis e outros materiais diretamente relacionados à existência de processos físicos.

- - - - - -

Acessando a fonte da nótica é possível ver vídeo com o pronunciamento do Presidente do TST sobre esse novo projeto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário